CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

29 de setembro de 2007

PORQUINHO-DA-ÍNDIA



CASINHA
Rústico, o Porquinho-da-Índia se adapta bem a qualquer ambiente. Exige somente um local bem seco e que receba a luz do sol em uma boa parte do dia. Não necessita de técnicas complicadas nem mesmo de manutenção ou instalações especiais. Quanto maior a quantidade de exemplares em uma mesma gaiola, maior a freqüência de limpeza, já que fica mais difícil para os Porquinhos circularem sem pisar na sujeira. Michael sugere, a quem começa, uma gaiola de 3200 centímetros quadrados para um casal. Esse é um bom espaço para eles organizarem melhor a rotina diária, composta de passeios e brincadeiras, além da própria higiene. Um cercado de grades aramadas é outra opção para acomodá-los. Em um metro quadrado pode-se ter aproximadamente um casal e seus filhotes. A espécie não tem força suficiente nas patas traseiras, nem facilidade para escalar. Por isso, o cercadinho não precisa de teto, o que facilita a alimentação e higienização do viveiro por parte dos criadores. Mas é preciso cuidado com os eventuais predadores, como gatos, cães e ratazanas. Para completar o conforto e proteger os Porquinhos do frio, o ideal é oferecer uma casinha coberta, de um metro por 20 centímetros, com piso de madeira. O ideal é que eles permaneçam em temperaturas entre 18 e 22 graus centígrados e com umidade variável entre os 40 e 70%. Na fase de procriação, as fêmeas necessitam de mais espaço: aproximadamente sete Porquinhos por metro quadrado. O piso pode ser de tela fina ou de ripas de madeira, com alguma distância do chão para facilitar a limpeza. Outra opção é forrar o fundo da gaiola com raspas finas de madeira e removê-las quando estiverem sujas. Não use serragem. Por ser fina demais pode causar problemas respiratórios.
"O grande segredo para que a criação de Porquinhos-da-Índia tenha êxito é a limpeza das instalações", aconselha a veterinária e professora da disciplina "Animais de Laboratório" da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, Nívea Lopes de Souza. Nesse ponto, todos os criadores são unânimes. A maioria das doenças que acometem a espécie provem da falta de higiene nas instalações. É o caso da sarna, micose ou adenite cervical, uma infecção perceptível por um aumento de volume em vários pontos na região do pescoço do Porquinho, que pode ser transmitida por meio de suas secreções nasais e oculares a toda a colônia. Daí a importância de limpar os viveiros com a maior freqüência possível e nunca passar mais de três dias sem fazê-lo.

uol bichos

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu tenho um, e posso dizer que ele eh como se fosse um filho.
Cuido dele muito bem pois não admito nenhum tipo de maltrado com nenhuma especie de animais.
Amem mesmo os bichos, eles são inocentes e frágeis.
Renataa

Sabu disse...

Os prquinhos da india podem ser criados dentro de casa?
Há riscos de doenças?

Mel disse...

Olá,
Os porquinhos da índia podem sim serem criados dentro de casa,dentro de uma gaiola,que não precisa ser muito grande , mas também não pode ser pequena demais.
Como são roedores é preciso tomar cuidado com os objetos da casa,pois podem ser danificados por esses fofinhos.
Eles normalmente não têm doenças,isso depende também do cuidado que a pessoa tem .Se deve sempre manter a higiene e boa alimentação.
É interessante que sejam um par de porquinhos do mesmo sexo, para ter companhia.Os porquinhos precisam de exercicios, então é bom ter uma roda na gaiola,também podendo deixá-los soltos pela casa por tempo limitado;são bichinhos que não podem ficar soltos sozinhos.

Obrigada.


Enquanto não amamos um animal,uma parte de nossa almapermanecerá adormecida.(Anatole France)